Sempre Claretiano

"Com 60 anos posso afirmar, sonhos não tem idade"


Dirce Lopes Andrade

Estatísticas

ano concl. 2013
curso Artes
polo/unid. São Paulo

Outras histórias

Arte aos 60

Dirce Lopes Andrade

Pra quem pensa que tamanho não é documento, adivinhe? Idade também não.

Pra quem pensa que tamanho não é documento, adivinhe? Idade também não. Assim como mostramos a história do Sr. Vicente que aos 80 anos ingressou na faculdade de Geografia, hoje temos o prazer de retratar mais uma.

Moradora de Santa Isabel-SP, Dirce Lopes Andrade, havia terminado o ensino médio em 1974 e 36 anos depois, em 2010, decidiu entrar em uma faculdade. Segundo ela, o objetivo inicial era apenas testar os conhecimentos na prova do ENEM, mas conseguiu conquistar mais do que queria. “Com a média alcançada me inscrevi para concorrer a uma bolsa no Claretiano com minha nota do Prouni. Fui chamada pela faculdade e fiz minha matrícula”, relata Dirce.

A iniciativa surgiu com a vontade de dona Dirce de adquirir mais experiências, fazer coisas novas e se aperfeiçoar em algo diferente e mesmo com a descrença de algumas pessoas, ela teve o total apoio de amigos e familiares. Segundo ela, quase não enfrentou obstáculos. “A única dificuldade que encontrei foi a adaptação, pois o ensino à distância exige de você organização, autonomia, empenho e alguns conhecimentos de informática”, afirma.

Assim que Dirce se formou pelo curso à distância, em 2013, ela prestou uma prova seletiva da cidade onde mora e foi aprovada em 5º lugar. “Dia 12 de fevereiro estava contratada pela prefeitura de Santa Isabel para exercer o cargo de professora de arte do fundamental I por um período de um ano”, relembra ela.

Quando o contrato acabou, ela prestou concurso público em Igaratã, cidade vizinha a que mora, e para sua surpresa estava no topo da lista. “Quando saiu o resultado eu era a 1ª colocada com 70 pontos, seguida da 2ª colocada com 48 pontos e a 3ª colocada com 42 pontos”, conta.

Hoje com 60 anos, Dirce dá aulas como professora efetiva na rede municipal para crianças do ensino fundamental I e para o EJA (Educação para Jovens e Adultos).

Dirce ainda incentiva quem deseja seguir os mesmos passos. “Não tenham medo, sonhos não têm idade e dentro da universidade a última coisa que conta é a sua idade”, finaliza ela.


Estatísticas

ano concl. 2013
curso Artes
polo/unid. São Paulo

Quer deixar o seu depoimento?

ficaremos muito felizes em publicá-lo aqui

enviar meu depoimento