Força e garra

"Sofri muitas pressões e quase pensei em desistir, mas meu sonho de ser um profissional diferenciado, respeitado, mais humano e comprometido foi mais forte."

Raimundo realizou o sonho de se tornar um professor, responsável por transportar conhecimento e ciência para seus alunos.

Em 2013, depois de muitas pesquisas, ingressei no Claretiano - Centro Universitário, no curso de Educação Física - Licenciatura.

Como muitos amigos falavam da instituição, além das minhas pesquisas e comprovações em frente ao MEC, comprovei a autenticidade quando me matriculei e tive acesso à gestão, aos docentes e à qualidade de ensino/aprendizagem desenvolvidos no Claretiano.

Lá, conheci um ser humano formidável, meu professor e, sobretudo, amigo, Robson José Lima Santos, um profissional realmente comprometido com o que faz. Ele foi meu braço direito e confidente nos momentos mais difíceis do decorrer do curso de licenciatura, principalmente fora do núcleo de estudos, onde sofri muitas pressões pessoais e quase pensei em desistir.

Mas meu sonho de ser um profissional diferenciado, respeitado, mais humano e comprometido foi mais forte e hoje sou realizado por isso, tanto pessoal, quanto profissionalmente.

Hoje, atuo como professor de Educação Física em duas escolas e ministro aulas de Karatê. Sou mestre de Karatê-Dô (o caminho das mãos vazias), faixa preta 5º Dan da Federação Bahiana de Karatê e Confederação Brasileira de Karatê e pós graduado em Educação Especial Inclusiva.

Agradeço a Deus, à minha família, ao Claretiano, ao meu professor Robson, por ter alcançado meus objetivos e aos que ainda estão por vir.

Conheça também outras histórias de nossos ex-alunos

Conheça todas as histórias