Sensação de dever cumprido

"Ser atleta e estudar é difícil, mas era um sonho, por isso escolhi um curso e uma faculdade que puderam me ajudar nessa empreitada. "

Bruna estudou Educação Física - Bacharelado no Claretiano, enquanto se dedicava ao sonho de ser atleta. Ela conquistou os dois sonhos, trabalhar com esporte e o diploma universitário.

Fui criada com garotos e isso fez eu me envolver com o esporte.

Em 2010, o esporte virou profissão e entre para a seleção brasileira de mountain bike, algo que durou até o final de 2011. Nesse ano, infelizmente, descobri que eu tinha um problema cardíaco que me afastou do esporte por 2 anos.

Durante o meu tratamento, tive contato com Cross Country Ski e depois de fazer um procedimento para a minha situação, em 2014, comecei a integrar a seleção brasileira de Cross Country. Iniciei o curso de Educação Física - Bacharelado em 2015. Por ser uma área voltada para a minha profissão, a Educação Física me dá uma perspectiva do futuro, quando eu não for mais atleta. Além disso, eu posso ajudar outras pessoas, não apenas nesse esporte, mas em outras atividades.

Todo atleta possui um tempo profissional, pode ser longo ou curto e ter uma segurança para quando me aposentar como atleta é muito importante, isso contou muito na hora de escolher o meu curso.

Atualmente, faço parte tanto da equipe de Cross Country, quanto da de Biathlon da seleção brasileira. Lidero o ranking brasileiro em ambas as modalidades e a partir do próximo ano, os pontos passarão a valer para o ranking olímpico de 2022.

Escolhi o Claretiano para cursar a minha graduação, principalmente, pela educação a distância, que possibilitaria meus estudos alinhados à profissão. Durante os 4 anos de formação, intercalei os treinos com as videoaulas e materiais, alinhando meus horários da melhor forma possível. Foi um tanto complicado, mas possível. Os professores do Claretiano me deram um apoio enorme com conteúdos que me ajudaram bastante.

Hoje, formada, ainda sigo a rotina de estudos, intercalando ela com treinos e trabalho. Sou treinadora de esportes adaptados do meu município.

Mal podia conter a minha alegria, ainda mais porque tive a honra de ser oradora das turmas de bacharelado. Para mim, minha formatura foi um dos dias mais especiais da minha vida, com certeza valeu a pena passar por todo o processo necessário para me graduar profissional de educação física.

Foi bom lembrar dos encontros presenciais, nos quais todos se tinham como uma equipe, cada um com seus objetivos, mas todos com um foco principal – a profissionalização.

Deu certo!

O caminho é longo e, às vezes, cansativo, mas quando chegou o dia da formatura, você olha pra trás e diz: eu faria, sim, tudo isso de novo.

Ser atleta e estudar é difícil, mas é um sonho, por isso escolhi um curso e uma faculdade que puderam me ajudar nessa empreitada.

Conheça também outras histórias de nossos ex-alunos

Conheça todas as histórias