Ir além

"Sempre brinco que nunca escolhi cursar Fisioterapia. Digo que foi a Fisioterapia que me escolheu."

Fomado em Fisioterapia, Jonathas conta que prestou vestibular por impulso após concluir o ensino médio e hoje se diz muito feliz pela escolha.

O fisioterapeuta Jonathas José da Silva conta a sua trajetória profissional, que começa no final do Ensino Médio, quando começou a pesquisar as universidades mais próximas à sua cidade, Passos/MG, que oferecessem um ensino de qualidade com corpo docente qualificado em cursos da área da Saúde. Segundo ele, foi no Claretiano – Centro Universitário de Batatais que encontrou exatamente o que procurava.

Com o decorrer das aulas foi se envolvendo com o curso e hoje ama a profissão que exerce na cidade de Barretos - SP, onde é coordenador adjunto da residência em Fisioterapia Oncológica, tutor na residência em clínica medica oncológica e coordenador adjunto do departamento de fisioterapia em enfermarias e UTIs Clinica e Cirúrgicas em Oncologia, todas do Hospital de Câncer de Barretos.

_______________

"Sempre brinco que nunca escolhi cursar Fisioterapia. Digo que foi a Fisioterapia que me escolheu. Prestei o vestibular no impulso, consequência da ansiedade de um adolescente que estava no auge da pressão rumo a escolha profissional. Mesmo nesta pressão, analisei todas instituições próximas a minha cidade (Passos/MG) e optei por prestar naquela que pudesse me oferecer um melhor conteúdo teórico-prático geral, pensando a longo prazo.

Achei todos os requisitos que procurava no Claretiano - Centro Universitário de Batatais, participei do processo seletivo e passei. Nessa hora, a alegria foi intensa. Mas ainda havia a dúvida se era isso mesmo que queria para minha vida. Na rotina diária dentro da instituição, fui conhecendo a Fisioterapia de uma forma envolvente. Com uma moderna estrutura e um corpo docente qualificado o curso me conquistou. Consequência: hoje sou fisioterapeuta.

Nos cinco anos de curso lembro de tudo que vivi com muito carinho. Desde o empenho dos meus pais, todo meu esforço e todos momentos nos quais passei na instituição ao lado de amigos e professores.

Por motivos financeiros, viajei os dois primeiros anos. Apesar da dificuldade, foi muito válido pois aprendi a valorizar cada instante que estaria por vir, visto que a instituição oferecia bolsas de monitorias e projetos para os alunos regulares em horários extras. No terceiro ano de curso, mudei para Batatais e aproveitei todas estas oportunidades. Passei na prova para entrar no LABIM (Laboratório de Biomecânica do Movimento) onde pude estudar mais a Fisioterapia na presença de amigos que me ensinaram muito, entre eles, professor Edson Verri, Danilo Esposto, Bruno Ferreira e Gabriel Pádua.

Passei na prova de monitoria em Fisioterapia Geral, disciplina ministrada pelo professor e hoje, grande amigo, Edson Barros, o qual sempre me orientou e instruiu pessoal e profissionalmente. Assim como o Edson, outros professores me ensinaram muito mais que Fisioterapia. Com eles aprendi a olhar o ser humano de uma forma holística e humanizada, fazendo da Fisioterapia um instrumento de ajuda ao próximo.

Assim que me terminei a graduação, fui fazer o Aprimoramento em Fisioterapia Respiratória pela Santa Casa de Misericórdia de Passos/MG. Nessa etapa pude agregar muito conhecimento a minha bagagem. Tenho muito a agradecer a toda equipe, encabeçada pela fisioterapeuta Ivaneide Lemos, também formada no Claretiano. No aprimoramento, junto com o que já tinha absorvido na graduação, pude perceber o quanto eu poderia ser útil trabalhando com pacientes oncológicos.

E foi por isso que prestei a prova de Residência em Fisioterapia Oncológica pelo Hospital de Câncer de Barretos. Passei em primeiro Lugar. Foi uma grande emoção, pois estava de volta ao hospital onde fiz tratamento quando criança devido a tumor benigno. Lá também fiz estágio durante a graduação só que desta vez para aprender a oncologia e poder fazer aquilo que meus professores sempre me ensinaram: usar a Fisioterapia para ajudar com qualidade àqueles que precisam.  Foram dois anos de exclusividade para o "Hospital do Amor" em 60 horas semanais, divididas entre cargas teóricas e práticas. Tudo no fim se resumindo em um grande aprendizado, tanto pessoal como profissional.

Após estes dois anos fui contratado pela casa e hoje estou do outro lado pertencendo a coordenação adjunta da residência que me fez especialista em oncologia, aqui no Hospital de Câncer de Barretos - Fundação Pio XII. Aceitei esse desafio pela ânsia em poder passar tudo que aprendi em todos estes anos, e com humildade, poder continuar aprendendo muito mais do que ensinando.

Também sou aluno regular do programa de Mestrado em Oncologia, pela Fundação Pio XII. Sonho que sempre tive e que desde a época da graduação era estimulado pelos meus pais, amigos e professores do Claretiano. Devido aos estudos hoje ministro palestras e dou aulas em faculdades e universidades. Além de ter me proporcionado algumas responsabilidades como orientação e banca de avaliação de TCC's.

Mas quero ir além. Meu sonho é realmente concluir o mestrado e ser um docente capaz de mostrar aos alunos que estiverem comigo a importância da fisioterapia na vida do paciente que nos procura, em especial à fisioterapia oncológica. Tendo como base, a essência que aprendi com meus professores e amigos da turma enquanto aluno do Claretiano e como profissional, com colegas e os próprios pacientes que tanto nos ensinam. E logicamente, quem sabe um dia voltar a casa onde tudo começou, só que dessa vez, no esquema de ensinar tudo que aprendo e aprender tudo que ensino.

Além de tudo isso, cursar Fisioterapia no Claretiano – Centro Universitário, fez com que conhecesse pessoas que levarei para o resto da vida, como por exemplo, os meninos da "República 7 Caboco", os amigos do grupo de estágio "Varzeiros" e todo restante da XXIV turma de Fisioterapia do Claretiano - Centro Universitário de Batatais.

Neste momento, sinto representando o sucesso profissional de cada um deles, afinal, 90% da minha turma está trabalhando na área. O que me deixa muito feliz e com a certeza de que fizemos nosso melhor como o melhor a ser oferecido."

Conheça também outras histórias de nossos ex-alunos

Conheça todas as histórias