Orgulho de ser professor

"Escolhi o Claretiano pela credibilidade, conteúdo e método de ensino. "

Gustavo é professor e, ainda, estudante. Está cursando doutorado na Universidade Federal de São Carlos, mas não deixou de lado sua grande paixão, ser professor de Artes e Filosofia. Confira a história completa de Gustavo de Almeida Barros:

Minha história no ensino superior se iniciou em 1998, quando iniciei o curso de Educação Artística, em uma faculdade no Vale do Paraíba, o qual tranquei no segundo ano por não me sentir realizado com a escolha.

Voltei para Ribeirão Preto, minha cidade, e me decidi pelo curso de Pedagogia, o qual concluí em 2004. Mesmo tendo uma vida no Magistério, lecionando Artes e Teatro, ante aos vários cursos que já havia realizado no ensino médio e algumas frustrações com instituições de ensino, em 2007 me interessei pelo mestrado em alguma área da educação, no qual eu pudesse estudar as relações que compõem os problemas nas instituições que conheci. Foi essa decisão que me levou ao curso de pós-graduação em Psicologia da Educação.

Em uma das disciplinas, a de Produção de Subjetividade e Educação, que cursei como aluno especial, me deparei com a filosofia de Deleuze, e ela mudou todo o meu referencial teórico e minha forma de encarar o mundo. Com leituras complexas e profundas do autor, me interessei em cursar Filosofia, antes de ingressar no mestrado, e em 2009, iniciei minha Segunda Licenciatura, em Filosofia, na modalidade EaD, pois eu não tinha tempo para ir a encontros presenciais. A escolha pelo EaD do Claretiano foi fácil, mesmo sendo em outra cidade, porque o curso possui uma boa reputação, anos de funcionamento e o método de ensino a distância conhecido em todo o Brasil. Me matriculei em 2010 e me formei em 2012, cursando um semestre a mais que o programa oferece, por não ter tempo hábil para realizar meus estágios.  

Quando concluí o curso, me senti preparado para o mestrado e realizei meu processo seletivo em 2012, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, na Universidade Federal de São Carlos, no qual fui aceito e, atualmente, orientado pela Prof.ª Dr.ª Anete Abramowicz. Me formei em 2015 e defendi a dissertação "Da Individuação em Simondon ao Inventar-se Pela Educação Infantil". 

Concluindo o mestrado, prestei o processo seletivo do doutorado, no mesmo programa de pós-graduação da UFSCar, e passei, sendo orientado pela mesma professora. Hoje faço o doutorado e continuo a lecionar, o que é uma grande paixão minha, as disciplinas de Artes e Filosofia, para alunos de ensino fundamental e médio da rede particular.

Conquistei muitas coisas durante meus estudos, inclusive por causa do Claretiano, participando até em eventos no exterior, em mesas redondas e discussões.

Conheça também outras histórias de nossos ex-alunos

Conheça todas as histórias