Me encontrei na profissão

"Do Claretiano tenho muitas boas lembranças e apenas um pesar: passou rápido demais!"

Ainda criança, cuidando dos avós, Jorge Gabriel Grasi descobriu que queria ser fisioterapeuta. Escolha que se confirmou quando, aos 14 anos, precisou de um tratamento fisioterapêutico. Mas essa era apenas uma ponta do futuro profissional que estava por vir...Fisioterapeuta, pelo Claretiano - Centro Universitário, e Cosplay do super-herói Thor, hoje, Gabriel atua na sua área de formação e faz também um lindo trabalho com crianças. Confira abaixo o depoimento completo:

Escolhi ser fisioterapeuta ainda criança. Naquela época, meus avós reclamavam de dores e eu tentava cuidar deles, apertando-lhes as costas e os pés. Já estava fazendo, inconscientemente, terapia manual e “pontos gatilhos”. Mas a confirmação veio aos 14 anos, quando jogando futebol, tive uma fratura de tíbia e precisei da fisioterapia para me restabelecer. 

Além da certeza de ter escolhido a profissão certa, tenho também a certeza de ter escolhido a faculdade certa para me formar, no caso, o Claretiano – Centro Universitário, em Batatais, onde recentemente fiz uma visita. Na ocasião, pude rever meus mestres e, claro, me emocionar. Do Claretiano tenho muitas boas lembranças e apenas um pesar: passou rápido demais!

Após minha formação no Claretiano, me especializei em terapia manual, com técnicas de pontos de gatilho, liberação miofascial e conceito Maitland! Hoje tenho meu próprio negócio na área de fisioterapia, realizando tratamentos individuais e personalizados. 

Me encontrei realmente nessa profissão. É a ela que me dedico de segunda à sexta. Já nos finais de semana meu trabalho é um pouco diferente… Sou cosplay e sósia do super-herói Thor.

Como Thor, participo de eventos, programas de TV e recebo o pagamento mais gratificante de todos, o carinho das crianças. É com esse personagem que visito instituições de saúde e projetos sociais tentando levar um pouco de magia, amor e carinho a crianças em situação de vulnerabilidade. Em meus planos, essas duas profissões andam juntas. 

Quero continuar me aperfeiçoando na área de terapia manual, mas também quero poder dar ainda mais vida ao super-herói, dando continuidade ao trabalho filantrópico e investindo na área de interpretação, já que recebi convites para atuar em peças e participar de testes para TV. 

Conheça também outras histórias de nossos ex-alunos

Conheça todas as histórias